Ainda Compensa Importar?

Veja aqui neste artigo por que acredito ainda no negócio de importados

 

Muita gente me pergunta se ainda vale a pena importar!

Eu sempre respondo a mesma coisa: depende …

 

Por que depende?

Depende do que você tem como objetivo! Se você quer importar para você mesmo, a resposta é ; SIM! Ainda tá valendo muito a pena!

Se você deseja importar produtos para ter um negócio no qual você possa comprar produtos num preço muito bom e ainda revender aqui no Brasil através de e-commerce (tal como Mercado Livre), eu lhe digo que REALMENTE VALE A PENA…desde que você tenha um público consumidor daquilo que você vai revender.

 

De acordo com o portal BRASILEXPORT , a definição de importação é a seguinte:

 

A importação é o ingresso seguido de internalização de mercadoria estrangeira no território aduaneiro. Em termos legais, a mercadoria só é considerada importada após sua internalização no país, por meio da etapa de desembaraço aduaneiro e do recolhimento dos tributos exigidos em lei. O processo de importação pode ser dividido em três fases: administrativa, fiscal e cambial.

A fase administrativa se refere aos procedimentos e exigências de órgãos de governo prévios à efetivação da importação e variam de acordo com o tipo de operação e de mercadoria: trata-se do licenciamento das importações. A fase fiscal compreende o tratamento aduaneiro, por meio do despacho de importação, que é o procedimento mediante o qual é verificada a exatidão dos dados declarados pelo importador em relação às mercadorias importadas, aos documentos apresentados e à legislação específica, com vistas ao seu desembaraço aduaneiro. Essa etapa ocorre em recintos próprios, logo após a chegada da mercadoria no Brasil, e inclui o recolhimento dos tributos devidos na importação. Após a conclusão do desembaraço aduaneiro, a mercadoria é considerada importada e pode ser liberada para o mercado interno.

Já a fase cambial diz respeito à operação de compra de moeda estrangeira destinada a efetivação do pagamento das importações (quando há esse pagamento) sendo processada por entidade financeira autorizada pelo Banco Central do Brasil a operar em câmbio.

Mas como importar sem ter problemas com a Alfândega Brasileira?

Você deve conhecer as práticas alfandegárias (legislação) e conhecer os limites e as taxas envolvidas para que sua encomenda não fique retida ou você venha a ter problemas com a receita federal.

Vou colocar algumas dicas sobre importação dos Estados Unidos e da China num próximo post.

Sempre recomendo que leia a cartilha dos Correios Brasileiros sobre o processo de importação.  Nesta cartilha você encontrará maiores informações sobre o processo completo.

 

Cartilha de Importação dos Correio

 

Resumidamente, acredito que ainda existem muitas oportunidades em comprar produtos importados e acho que compensa importar de vários países do mundo, inclusive aproveitando alguns momentos de crise pelos quais alguns países estão passando, como por exemplo a China.

Alguns especialistas apontam que os preços dos produtos chineses devem despencar nos próximo meses para evitar uma retração maior da economia chinesa. Caso isto se concretize pode ser um bom momento para comprar produtos chineses e revender com uma boa margem de lucro no Brasil

 

 



Comentários

Comentários